10 abril, 2017

Recomendação à SAD do FCPorto/Direcção do Porto Canal

Livre libertinagem
Uma vez que está lançado o alerta, já não pode haver volta atrás. O programa Universo Porto da Bancada, agora só tem de continuar a ingrata missão de denunciar o proteccionismo que as autoridades desportivas continuam a dar ao Benfica. As imagens não enganam. Gostamos delas ao natural, porque num Estado de Direito, só essas devem valer como prova. Isto, obviamente, se o Estado de Direito não tiver também batido no fundo...

Bernardino Barros terá de prosseguir com o árduo trabalho de desmistificar na TVI24 as verdades feitas à la carte, mesmo tendo que argumentar contra gente sem espinha dorsal, assim como no Porto Canal, Francisco J. Marques, tem de continuar desmascarar com imagens as causas das nossas queixas.

Não devemos nunca hesitar, agora é andar para a frente. Mas, há aqui um perigo que não podemos correr, que é permitir a banalização das denúncias, entrando no jogo sujo dos cartilhistas, como ontem pudemos constatar no programa Campeonato Nacional. A estratégia daquela gente é sempre a mesma, limita-se a negar os factos, por mais evidentes que sejam. Eles estão todos sintonizados, por isso, entrar neste tipo de jogos será mais do mesmo se não acrescentarmos nada aos factos. 

Os últimos incidentes em Moreira de Cónegos, sendo lamentáveis, abonam a nosso favor, se soubermos cavalgar sobre as pistas que os vermelhos inescrupulosamente continuam a deixar. As agressões, no jogo de ontem, de Samaris, Luisão e Pizzi, assim como a prestação miserável do árbitro Tiago Martins,  não podem passar imunes.

Como já aqui escrevi, o FCPorto deve exigir respostas atempadas e inequívocas, já não à Federação, ou à Liga (porque não respondem, nem actuam), mas sim ao Secretário de Estado do Desporto, com conhecimento ao Presidente da República, e à própria Procuradoria Geral. De outra forma, qualquer dia começam a falar do FCPorto como o mau da fita, como o clube instigador da polémica, como se tivesse começado a reclamar desde o começo do campeonato, que como sabemos, não foi o que aconteceu...

Isto para eles, são peanuts. Mentir, deturpar e negar o que não lhes convém, é a praia daquela gente. Eles têm carta-branca para fazer aquele trabalho, facto que urge esclarecer, porque a dita justiça o permite. Se lhes dermos corda nos programas desportivos, passamos a fazer parte da "seita" e isso é o que menos nos interessa.

Mais do que alimentar o programa, importa reinvindicar o funcionamento da Justiça. O Sporting está a fazê-lo, por que não nós, se temos mais razões para isso? Percebo que queiramos evitar especulações, mas elas vão sempre existir. Ainda ontem o filho do freteiro de pareceres jurídicos (que vontade de rir) nos deu provas que a especulação é um (talvez o único) dos seus pontos "fortes".

A não ser que da parte da Federação a boa conciência fale mais alto, e as decisões subsequentes satisfaçam, então podemo-nos ficar pela evidência dos factos, deixando a justiça fazer o seu trabalho. O óbice, é que poucos portistas, neste momento, acreditam na justiça desportiva, pela simples razão de já ter tido muitas oportunidades para mostrar o que vale, e os resultados mostrarem que vale pouco.   

7 comentários:

jorgemrm disse...

Caro Rui Valente,

Concordando com o que escreve, gostaria de também referir o seguinte: É necessário denunciar a cumplicidade dos vários governos com Benfica. Desde o perdão fiscal após a participação do Vilarinho na campanha do Durão Barroso,à presença constante dos governantes na tribuna do Benfica é revelador da sem vergonha de quem nos governa. Num jogo entre duas equipas portuguesas o que leva um primeiro ministro e um ministro das finanças a sentar-se na tribuna ao lado de um dos presidentes? Admito que em jogos internacionais o façam agora nos jogos do nosso campeonato? Não. Aliás se o primeiro ministro também frequentasse os camarotes de todos os outros clubes, até se podia aceitar, mesmo não concordando com isso. Não sou militante do PS, mas se o fosse garanto-lhe que o sr. António Costa levava comigo. Para desfazer dúvidas se fosse um líder de outro Partido diria o mesmo. Como não sou militante de nenhum Partido não lhes posso devolver o cartão, só posso é não lhes dar o meu voto, aliás possivelmente não voltarei a votar enquanto a regionalização não for uma realidade. Por último, espero que o Porto Canal desmonte um dia destes todos os hipócritas que se fartaram gabar Rui Rio por ter acabado com a promiscuidade do Presidente da Câmara com o futebol.Saudações portistas. Jorge Monteiro.

Rui Valente disse...

Viva J. Monteiro!

muito há a fazer no FCPorto, a respeito de quase tudo. O Presidente deixou que a mafia benfiquista crescesse em paz e sossego sem fazer qualquer objecção. Foram 3 anos de permissividade e falta de liderança que corresponderam a 3 anos de victórias batoteiras do Benfica e a outros três de perda de competitividade do FCPorto.

Vamos lá ver se agora levam a luta até às últimas consequências. Ainda não estou totalmente convencido...

Cumpts para si

marujo88 disse...

Caro Rui estou de acordo com o que escreveu mas não acredito na justiça deste país, seja ela civil ou desportiva. Basta ver o que aconteceu com o Benfica em Santa Maria da Feira, deitaram fogo às cadeiras, atiraram cadeiras para dentro do relvado ferindo um fotografo. Em Paços de Ferreira continuaram com incidentes graves, agrediram mulheres e crianças, e qual foi o castigo? Uns milhares de euros de multa. No jogo com o FCP o Samaris agrediu o Alex Teles, os tipos do conselho de justiça responderam que não eram o video arbitro, pois eu acho que eles não são nada, por isso deviam demitir-se e ir para casa ver a telenovela, porque não servem para fazer justiça.
Abraço
Manuel da Silva Moutinho

Anónimo disse...

Isto está tudo viciado, nem Meirins nem governos, o dono de tudo isto é presidente vermelho caloteiro da banca, manobrador. Encomendador de cartilha a janelas, para este distribuir a mesma cassete aqueles recadeiros vermelhos malcriados, com tácticas de não deixarem ninguém falar. Não há jogo que não deiam pau, pior que os jogadores do Canelas de longe e sendo sempre os mesmo, mas o sr Meirim não vê! Os colinhos da arbitragem do passado do presente, e saga continua desta pouca vergonha.

Abílio Costa.

Rui Valente disse...

Meus senhores,

isto é mais grave, mas muito mais grave, do que a imaginação permite.

É a democracia que está em perigo, enfim, o quase nada que dela resta! Por mais que os políticos DE TODOS OS PARTIDOS fechem os olhos, um dia a bomba que estão a parir vai rebentar-lhes nas mãos e nessa altura não sou eu quem vai preocupar-se com as consequências!

Espero é que a bomba estoure nas mãos dessa canalhada. Ainda têm lata para dizer que sem partidos não há democracia? Não há, nem é possível haver, se continuarem a fazer o que o Salazar fez sem eles.

Soren disse...

Caro Rui, ando a dizer mais ou menos o mesmo há meses. O FC Porto tem que agir institucionalmente. Não nos podemos cingir a comentários nas redes sociais, artigos de opinião em forma de newsletter e debates televisivos. Se não agirmos nas mais altas instâncias do desporto o Polvo vai continuar a actuar livremente.

Quem foi mandatado e eleito para defender os interesses do clube, que o faça. Desde há mais de seis anos a esta parte que o deixaram de fazer. Já receberam o meu cartão de sócio com uma carta de protesto há uns meses. Só volto a ser sócio quando a SAD começar a trabalhar em prol da defesa institucional do clube. Não tem a ver com resultados desportivos, tem a ver com ADN e Cultura Desportiva.

Rui Valente disse...

Soren,

parecendo contraditório, como portista, admiro muito a paciência dos nossos adeptos, e o apoio incansável que continuam a dar ao clube, em todas as modalidades.

Mas por outro lado penso que deram demasiadas oportunidades ao Presidente e respectiva SAD para dar a volta à situação laxista que criaram. Por isso entendo que tenha interrompido a sua inscrição de sócio, que era provavelmente o que eu faria, sem sentir beliscado o meu portismo.